domingo, 23 de janeiro de 2011

Almôndegas


Já há muito tempo que não fazia almôndegas. É bem mais fácil fazer um rolo de carne do que estas pequenas bolinhas, mas não se demora tanto assim... Os miúdos gostam muito e estão sempre a olhar para o prato do vizinho para ver se sobra alguma!
E fiz assim:
Na carne picada juntei bem uma cebola picada, salsa e alho em pó. Moldei bolinhas com as mãos e envolvi-as em farinha. Fiz um refogado com rodelas de cebola e alhos fatiados e azeite. Deitei polpa de tomate e um pouco de vinho branco. Dispus as almôndegas em cima do refogado, acrescentei um pouco de sal, alecrim e oregãos em pó. Baixei o lume e tapei o tacho. Um cheirinho bom invadiu a minha cozinha...
Servi com arroz branco e vegetais estufados.

sábado, 22 de janeiro de 2011

Bolo de Neve


Este é o bolo da minha infância! Aquele que ainda hoje me deixa um paladar a lembranças de menina que andava na sua bicicleta, livremente por uma terra onde, durante muito tempo não houve ódios nem guerras...
É um dos que faço frequentemente, tanto mais que os meus filhotes adoram igualmente! Não sei a razão pela qual se chama Bolo de Neve: será porque fica  branquinho?  Não leva gemas no bolo em si, elas são aproveitadas para fazer o recheio.
De qualquer forma, é um bolo muito bom, um dos meus preferidos!
E fiz assim:
Bati em creme 1/2 chav. de margarina com 2 chav. de açúcar muito bem. Alternadamente fui juntando 1 chav de leite com 1 colh. chá de essência de baunilha e 2 1/2 chav. de farinha, onde adicionei previamente 4 colh. chá de fermento e 1/4 colh. chá de sal fino. Deixei bater muito bem. Envolvi, no final 4 claras em castelo. Dispus a massa numa forma untada...e foi para o forno durante, talvez 40 m a 180 graus.
Depois de pronto abre-se ao meio e deixa-se arrefecer. Num tacho, levei ao lume 4 gemas com 4 colh. sopa de açúcar e 3 colh. sopa água e fui mexendo até engrossar um pouco. Barrei o interior do bolo, voltei a tapá-lo e deitei por cima o resto destes ovos moles rápidos.
Parece mais demorado do que é na realidade. Muito bom.

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Grão com atum


Às vezes cá em casa, à noite, é o dia de "abrir latas", como eu lhe chamo. E, basta um pequeno toque para que a comida fique com um gostinho bom: neste caso abri 2 latas de grão e 1 lata de atum das grandes. Juntei-lhes cebola picada e bastante salsa picada. No final deitei por cima azeite, onde misturei previamente 2 colheres de café de colorau. Envolvi tudo muito bem.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Legumes estufados


É fácil e muito saboroso este prato de legumes.
Fiz assim:
Cortei aos pedaços pequeninos 1 cenoura, 1 curgete, 1/2 beringela, 6 rabanetes, 4 tomates chucha, 1/4 de uma couve coração, 1 alho francês.
Num tacho grande, coloquei no fundo uma cebola às rodelas, 4 dentes de alho também ás fatias e reguei com um pouco de azeite. Deixei refogar e coloquei  os legumes e um pouco de sal. Tapei o tacho e lume baixo com ele!

Fica uma verdadeira delícia, pode-se variar no tipo de legumes e fazer aquela limpeza ao frigorífico... ou colocar inclusive cogumelos e bacon aos pedacinhos.

domingo, 16 de janeiro de 2011

Bolo de chocolate (e pêra)



Esta receita foi-me dada por uma amiga já há alguns anos e faço-a tanto sem a pêra, ficando um bolo de chocolate normal, como com ela. Desta vez fiz sem a fruta. Fica bom e marcha num instante!
E fiz assim:
Bati muito bem 4 ovos inteiros com 2 chav. de açúcar. Aqueci no micro-ondas 1/2 chav. água e juntei 125 gr de chocolate em pó, mexendo até dissolver. Juntei aos ovos e ao açúcar 1/2 chav. óleo e, a seguir, o chocolate. No fim, deitei aos poucos 2 chav. de farinha onde adicionei previamente 1 colh. chá de fermento. Forno com ele em forma untada...
A versão com pêra fica também uma delícia: é só acrescentar no fundo da forma bocadinhos da fruta descascada passados por farinha e deitar a massa por cima.

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Puré de 2 batatas



Eu sou louca por batata doce! Costumo lavá-las bem, dar-lhes uns golpes com a faca e assá-las no forno até estarem bem cozidas. Muitas das vezes começo a comê-las mal saem do forno, bem quentes ainda! Por isso quando vi aqui este puré de batata doce fui a correr experimentar. Já é a segunda vez que o faço pois gostámos muito e, da primeira, esqueci-me de tirar uma foto. Fica delicioso e acompanha qualquer prato de peixe ou carne.
E fiz assim:
Descasquei igual peso de batata doce e da batata normal. Coloquei-as a cozer em agua temperada com sal. Esmaguei-as com um instrumento de plástico da Tuperware muito prático, deitei-lhes azeite, mexi com um garfo de madeira e foi ao lume por mais um tempinho. Temperei com pimenta e noz moscada. Não deitei leite porque me pareceu não ser preciso. Ficou muito fofo e com um sabor espectacular. A repetir sem dúvida!

sábado, 1 de janeiro de 2011

Bolo de Noz



Este bolo é uma verdadeira delícia! Muito fofo e saboroso. Não leva farinha nem fermento. É mesmo assim, cresce o suficiente e não precisa desses ingredientes.
E fiz assim:
Bati 6 gemas com 200 gr de açúcar muito bem. Juntei 200 gr de noz previamente picada onde misturei 1 colh. sopa de pão ralado bem cheia e envolvi as 6 claras em castelo. Foi ao forno em forma redonda sem buraco, untada. Polvilhei com açúcar cristal, depois de pronto.
Rápido de se fazer e muitoooooooo bom!