terça-feira, 30 de julho de 2013

Um Amigo, uma Receita... com Margarida Rodrigues

Macarrão com Frango (Gratinado)

Ingredientes:

  • 500g de macarrão
  • 2 peitos de frango grandes 
  • 1 lata grande de tomate pelado
  • 1 pacote de sopa instantânea de cebola
  • 150g de queijo mozzarella ralado
  • 1dl de vinho branco
  • Ervas aromáticas a gosto
  • azeite q.b.
  • pimenta q.b.
  • sal q.b.


Preparação:

  1. Coza o macarrão em água temperada com sal e um fio de azeite, conforme as instruções da embalagem. Escorra-o e coloque-o num tabuleiro de forno.
  2. Coza os peitos de frango e parta-o aos pedaços. (pode ser utilizado frango já assado, ou mesmo frango cru, sendo este frito na hora).
  3. Leve ao lume um tacho com um fio de azeite e, quando ferver, adicione o frango cortado em cubos e deixe alourar.
  4. Adicione o tomate pelado cortado e mexa. Dissolva a sopa de cebola no vinho branco, junte ao tacho e deixe ferver cerca de 5 minutos.
  5. Tempere com sal e pimenta a gosto e deixe apurar um pouco. Retire do lume e distribua o frango sobre o macarrão no tabuleiro, coloque as ervas aromáticas e polvilhe com queijo mozzarella.
  6. Leve ao forno pré-aquecido nos 180ºC durante cerca de 15 a 20 minutos.
Margarida Rodrigues


domingo, 28 de julho de 2013

Frango Pizzaiola e Arroz de Coentros

Ouvi falar tantas vezes deste frango que resolvi, hoje, fazer para o almoço. É boooom!

E é simples e rápido. Mesmo quem não tem a bimby o pode fazer rapidamente. Está no livro base por isso não coloco aqui a receita em "bimbez". Vou antes dar as dicas para quem não tem a bimby.

Temperam-se peitos de franco partidos ao meio, com sal e pimenta. Cozem-se os peitos ao vapor. (Conhecem aquelas "rosas" que se colocam nas panelas e servem para cozer legumes? Pode ser aí...). Reservam-se e colocam-se num pirex. Junto com o frango coloquei um resto de delícias e pedacinhos de bacon que tinha no frigorífico.

Faz-se um refogado com azeite, cebola e dentes de alho picados. Junta-se uma lata de tomate pelado e deixa-se cozinhar um pouco.

Coloca-se este molho de tomate em cima dos pedaços de frango e, por cima, queijo ralado. Vai ao forno 15 minutos. Acompanhei com arroz branco com coentros (usei este azeite com coentros que vos mostrei no outro dia).

Fica assim:


terça-feira, 23 de julho de 2013

Um Amigo uma Receita... com Isabel Maria Vouga

Rolo de Carne

Ingredientes 1:

  • Cerca de 700 gr de carne de vaca picada
  • 1 ovo
  • Meia chávena de chá de flocos de aveia (se forem integrais melhor ainda);
  • 3 colheres de sopa de polpa de tomate;
  • 2 cenouras e meia courgete, lavadas e com casca, raladas na 1 2 3
  • Sal e pimenta a gosto

Coloque todos estes ingredientes numa tigela e envolva-os bem. e faça um rolo.

Ingredientes 2:

  • Meio pimento vermelho
  • 1 tomate cortado aos quadradinhos
  • Folhas de coentros
  • Azeite
  • Vinho do porto ou rosé

Preparação:
Numa assadeira, deite no fundo um fio de azeite. Coloque o rolo e por cima disponha tiras de pimento vermelho;
Por cima do rolo, disponha os quadradinhos de tomate e as folhas de coentros.
Regue tudo com azeite.
Deite sobre o tabuleiro um cálice de vinho rosé, ou vinho do porto.
Leve a assar em forno quente cerca de 50 minutos
Sirva com batata assada e pera abacate, ou apenas uma boa salada.

Bom apetite!

Isabel Maria Vouga

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Escritores na Cozinha... com Margarida Fonseca Santos

Doce de ginja da Tia Nininha
Nem toda a gente pode dizer que herdou, de uma tia que está prestes a fazer 100 anos e que tem uma cabeça melhor que a nossa, uma receita especial. É o meu caso. Pois aqui vai!

Ingredientes:

  • Ginjas (as que se quiserem, ou conseguirem arranjar, vários quilos)
  • 2/3 do peso das ginjas (ainda com caroço) em açúcar (pode ser ¾, para os mais gulosos)

Preparação:
Com a ajuda de um descaroçador, pois sem isso é uma trabalheira desmedida, retiram-se os caroços às ginjas. Põem-se numa taça e envolvem-se no açúcar. Começa logo a aparecer líquido, mas deve deixar-se a repousar de um dia para o outro no frigorífico.
No dia seguinte, preparem-se para estar muitas horas com a panela ao lume… A ideia é ir testando num prato a textura do doce, que deve passar de rosado líquido a um tom mais escuro e caramelizado, mas peganhento. São mesmo muitas horas, em que se vai mexendo de vez em quando e esperando. Não rende muito, ou seja, 3 quilos de ginjas equivalem a dois frascos gordinhos de doce, mas vale a pena.




Escrita em dia 
Este é um livro para quem quer escrever mais, seja para publicar num blogue, para si apenas ou para publicar, ou para quem quer sair dos seus trilhos de escrita. A ideia consiste em levá-lo durante 40 semanas a melhorar e redescobrir a sua voz ao escrever. Cada semana tem dois exercícios, um mais para nos retirar da zona de conforto, outro mais para trabalhar o nosso modo de contar.
O resultado é surpreendente! Aos poucos, começamos a ter mais ferramentas e caminhos para avançar, mais capacidade de corrigir os textos com um propósito, mais consciência de como se conta uma história, passando pela construção de personagens e enredos. Experimentem, acho que vão gostar!

Margarida Fonseca Santos 
www.margaridafs.net

sábado, 13 de julho de 2013

Gelado de manga e iogurte


Adaptei esta receita para que o meu filho pudesse comer porque é alérgico ao leite e aos ovos.

Coloquei na bimby e pulverizei 75 gr de açúcar. Juntei 2 iogurtes de soja naturais, meia lata de polpa de manga (das grandes) e bati 10 seg, vel 6 e dp 10 seg., vel 4.

Coloquei em covetes de gelo para experimentar mas para a próxima ponho-os nos recipientes dos gelados porque este gelado é óptimo! E dobro a receita! Soube a pouco...

Claro que podem-se juntar iogurtes normais sem ser de soja. Quem quiser pode não pôr açúcar, acho que não faz falta se a fruta for doce!

quarta-feira, 10 de julho de 2013

Escritores na Cozinha com... Sara Farinha


Pudim de Leite Condensado

Apreciadora do convívio à volta da mesa, adoro as oportunidades de cozinhar para aqueles que me são próximos. Fã de experimentar, de tentar receitas simples ou elaboradas, sinto um prazer especial quando a ocasião é de comemoração comensal.
Com algumas experiências falhadas na cozinha (como adoro estragar uma sopa), e outras coisas que não lhes toco nem com uma vara (coelho escanzelado com olhos fora das órbitas), há alguns pratos que fazem parte do meu repertório. Este é um deles, uma sobremesa docíssima para os aficionados do açúcar, cujo resultado é sempre garantido.

Ingredientes:
1 Lata de leite condensado
200 ml (+/-) de leite de vaca gordo
1 Ovo
1 colher de sopa de essência de baunilha
Caramelo líquido q.b.

Mãos à obra:
No liquidificador junta-se o leite condensado, a mesma quantidade de leite de vaca (pode usar a lata vazia como medida), o ovo e a essência de baunilha. Misture tudo muito bem e transfira o preparado para uma forma, previamente caramelizada.
Pré-aqueça o forno e coloque a mistura a cozer em banho-maria, a aproximadamente 180º, durante 60 minutos. Deixe arrefecer antes de desenformar e, se quiser, regue com caramelo líquido.
Para aqueles que, como eu, são viciados num pudim. Espero que gostem!


Os meus escritos:

‘Percepção, uma estranha realidade’ (2011), o meu primeiro romance publicado.

‘Entre o Sono e o Sonho’ (2012 e 2013), dois poemas na maior Antologia Poética Contemporânea Portuguesa.

Vários Contos, histórias e afins.

Toda a informação disponível em http://sarinhafarinha.wordpress.com

Sara Farinha

terça-feira, 9 de julho de 2013

Um Amigo uma Receita... com Ana Isabel Pedroso

Tarte Pastel de Nata 

Ingredientes:

  • massa quebrada feita por mim
  • 300 gr de açúcar
  • 3 pacotes de natas
  • 150 gr leite
  • 70 gr de maizena
  • 5 gemas
  • Casca de 1 limão médio
  • 1 pau de canela

Preparação:
Pré-aqueça o forno a 200º.
Forre uma tarteira com a massa folhada e pique-a com um garfo.
Deite todos os ingredientes no copo da Bimby, excepto o pau de canela e a casca do limão.
Programe 40 seg/ vel 4.
Coloque a borboleta, junte o pau de canela e a casca do limão e programe 18 min/ 90º/ vel 1 ½.
Deite o recheio em cima da massa e leve ao forno, na parte baixa do forno, até estar corada.
Pode servir polvilhada de açúcar e canela em pó.


Receita da Massa Quebrada

Ingredientes:

  • 300 g farinha
  • 130 g manteiga
  • 70 g água
  • 0,5 c. chá de sal
  • 0,5 c. chá de açúcar

Preparação:
1. Coloque no copo todos os ingredientes pela ordem indicada e programe 15 seg/vel 6.
2. Estenda a massa com a ajuda de um rolo. Forre uma tarteira e recheie a gosto.

Dica: Se desejar cobrir a tarte reserve 1/3 da massa

Ana Isabel Pedroso

quarta-feira, 3 de julho de 2013

Escritores na Cozinha... com Eduardo Pires Coelho


Salada Divina
Sempre que tenho convidados em casa, não resisto a fazer uma salada. Não se trata de uma salada qualquer! É uma fusão de sabores e de cores, que não deixa ninguém indiferente.

Os tomates são o início e a base de tudo! É importante contar com diversas variedades e eu acabo por favorecer o “tomate cherry”, tomate de rama, "tomate chuxa” e, de quando em quando, junto também ”tomate raf”. Os grandes devem ser cortados em fatias bastante finas e os mais pequenos em metades ou quartos. A seguir, junto azeitonas pretas (de preferência, sem caroço), que introduzem um toque salgado e uma cor escura. Depois, misturo algumas folhas de rúcula selvagem (não muitas), mas o verdadeiro segredo são as ervas aromáticas! Os orégãos têm que estar omnipresentes (para mim, nunca são demais), temperados depois com uma mão cheia de coentros, manjericão, cebolinho e uma pitada de salsa – tudo cortado em mil pedaços (manjericão sempre à mão). Coloque sal a gosto!


A última fase assenta em dois complementos. Primeiro, o queijo feta, normalmente esfarelado, que acrescenta um leve toque branco, contrabalançando o vermelho dos tomates, o preto das azeitonas e o verde das ervas e da rúcula. Em segundo lugar, gosto sempre de juntar pequenos pedaços de maçã (cortada em quadradinhos), o que dá um sabor mais fresco e adocicado a todo o conjunto. Para terminar, só falta mesmo juntar um bom azeite português e um fio de vinagre balsâmico. Não deixe de misturar a salada, antes de servir à mesa. Complementa qualquer prato ou, pode ser que, seja mesmo o ponto alto da refeição!

O Segredo da Flor do Mar
“O Segredo da Flor do Mar” foi publicado em Portugal em 2011 (Esfera do Caos) e saiu recentemente no Brasil (Primavera Editorial). O livro leva-nos a fazer uma viagem à
descoberta da presença portuguesa no Extremo Oriente, em especial no Estreito de Malaca. Foi naquele local que naufragou o navio almirante de D. Afonso de Albuquerque em finais de 1511, quando regressava a Goa, com o saque da conquista de Malaca. Durante os últimos cinco séculos, centenas de expedições tentaram encontrar os destroços da nau portuguesa, mas sem qualquer sucesso! A ‘Flor do Mar’ tem fascinado caçadores de tesouros de todo o mundo e, segundo especialistas, os seus despojos estão avaliados em milhões de dólares….

Filipe Silva trabalha no mercado financeiro em Boston, mas o destino leva-o a prosseguir as investigações do seu pai sobre a ‘Flor do Mar’ e a vida de D. Rodrigo de Mascarenhas. Passado em Singapura, Malásia, Peru, Estados Unidos, Brasil e Portugal nos dias de hoje, o livro transporta-nos igualmente para os finais do século XVI e inícios do século XVII. ‘O Segredo da Flor do Mar’ conta-nos a história de um proeminente nobre português de Malaca que combateu os piratas dos Mares do Sul, viveu os encontros e desencontros com os sultanatos islâmicos de Johor e do Achém para depois assistir à chegada avassaladora da armada holandesa ao Oriente.

Eduardo Pires Coelho

terça-feira, 2 de julho de 2013

Um amigo, uma receita... Com Sónia Maia

Pavlova de frutos silvestres

4 claras, 1 colher de sopa de maizena, 1 colher de chá de vinagre branco (ou sumo de limão), 1 chávena de açúcar, 2 pacotes de natas frescas, mais 2 colheres de sopa de açúcar, 1 embalagem de frutos vermelhos congelados.

Deixar os frutos vermelhos a descongelar num escorredor com alguma antecedência.

Bater as claras em castelo e no fim, ainda a bater, acrescentar aos poucos o açúcar misturado com a maizena e por último o vinagre.

Pré-aquecer o forno a 140º. Desenhar um círculo (do tamanho de um prato de fruta) numa folha de papel vegetal e forrar com ela o tabuleiro do forno. Deitar as claras dentro do círculo, fazendo uma placa circular mais alta nas bordas e um pouco mais baixa no centro. Levar ao forno durante 45 minutos. Desligar o forno, entreabrir a porta e deixar ficar lá dentro mais 1 h.

Fazer chantilly batendo os dois pacotes de natas frescas com as 2 colheres de açúcar até engrossar. Espalhar por cima da base. Cobrir com os frutos vermelhos já descongelados. Terminar polvilhando com açúcar em pó.

Uma receita fresca para noites quentes!

Sónia Maia

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Gelado de Morango e Manga

Poderia ser gelado de qualquer outra fruta! Estas duas foram as que tinha congeladas... Aliás, tinha um resto de morangos (100gr) e usei um pacote de 100 gr de fruta congelada Brasfrut de manga.
Fácil e rápido.

Colocam-se 80 gr de açúcar no copo da bimby e pulveriza-se 10seg, vel 9. Acrescenta-se 200 gr de fruta congelada e tritura-se. Juntam-se 2 claras e põe-se 20 seg, vel 3. Coloca-se a borboleta mais 2m, vel 3.

Está pronto a comer ou pode-se guardar no congelador. Vejam como fica!

Retirei a receita do blogue Doce Mais ou Menos.